terça-feira, 5 de junho de 2018

Ranking de Séries: Maio

Volta ao trabalho e várias ~atrapalhações~ fora do horário de trabalho = a lista quase não andou e nem os assuntos aqui no blog. =~~~

Lista atualizada:

Finalizadas:
- Dinastia (ainda fã de Liam/Jack. Curti o final dramático e para quem não deu um real pelo começo da série, meio que me apaguei!).

No Fluxo:
- Once Upon A Time (falta só o último!);
- Billions (amei que existe uma ~real~ Wendy Rhoades!!);
- Timeless (ainda não muito envolvida mas também não quero o cancelamento… HELP ME!);
- Reign (os figurinos de Mary e suas damas de honra ainda me incomodam - embora tenham uns maravilhosos. E não estou curtindo muito a segunda temporada...)
- Mr. Selfridge (… ao contrário dessa que estou adorando.. principalmente Agnes! *.*)
- El Tiempo Entre Costuras (estou no último episódio também!)
- The Americans (assistindo de gota em gota pois não quero que acabe!)
- Orgulho e Paixão (Amando essa galhofarem brazuca pra cima de Jane Austen e adorando fazer o #LiveNotLive! #mejulguem)

Inclusões:
- 13 Reasons Why (Então… estou quase na metade da segunda temporada e ainda não entendi a necessidade dessa temporada… espero ser surpreendida…)


terça-feira, 22 de maio de 2018

À La Seconde: Nova Temporada, Medos Antigos

Venho do mundo do tutu (by the way, morro de vontade de usar um!) e trago notícias. Depois de semanas de férias, voltei ao balé. Pois é...

E aquela sensação de estar integrada com a turma, todas no mesmo ritmo, meio que se dissipou. Embora não tenha passado muito tempo, parece que perdi muitos detalhes das aulas e explicações que não deveria ter perdido. E, claro, as aulas e a turma não podem parar porque um aluno saiu de férias. (Seria uma boa fazer posts falando dos passos e preparativos?)

E também, além de ter passado praticamente um mês sem me exercitar, outro agravante: férias na casa dos pais, sem fazer nada exceto comer… *.* Resultado: ganhei uns quilinhos que, aparentemente, vieram para ficar. E, consequentemente, me sinto um pouco pesada para executar alguns passos. Eita, Giovana!

Bom, coisas que, espero eu, com o tempo se ajeitem…

Aí, logo na primeira aula de retorno, aquela conversa que já trouxe milhões de coisas a tona: apresentação de final de ano! O encantamento, a excitação das professoras contando o enredo da história a ser encenada. E eu me vendo exatamente no mesmo ponto que estava quando escrevi um texto aqui, praticamente, um ano atrás, com essa grande dúvida:

E agora? Esse ano, será da plateia ou da coxia? 

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Um ~Herói~ a uma Porta de Distância

É fato que aqui é meu ~diário pessoal público~ e que eu gosto de compartilhar várias peripécias com vocês. 

E lá vai mais uma… 

E, então, aconteceu… Depois de morar 8 anos em São Paulo e estar invicta até agora. Essa semana, fui buscar água na cozinha e aconteceu. Lá estava ela: menos de 10 centímetros, preta, no meio da parede. O meu maior medo: um jacaré de parede. 

Eu sei, eu sei, e já escrevi sobre isso aqui antes: não adianta dizer que não faz nada, que ajuda a sumir com os bichinhos, blébléblé… pois, medo é irracional, não é mesmo? 

Ela estava entre a cozinha e eu. Dois passos de distância e eu simplesmente parei. Lá estava eu, impedida de tomar água. Novamente por causa de um ser minúsculo, que não faz nada e que provavelmente estava com mais medo de mim que eu dela. 

E agora quem poderá me defender?

Lá fui eu, incomodar o roommie. Que, para minha surpresa, não só me trouxe água, como, com auxílio de uma vassoura e pá de lixo, espantou a malandrinha para fora do apartamento. 

***

Essa semana, devido a uns acontecimentos que me chatearam, estive bem pensativa sobre amizades. Sobre pessoas a manter "de verdade" na vida, outras apenas tolerar. Sobre a necessidade de uma rede de amigos. Sobre solidão. Sobre transparência e o quanto podemos ser fantasmas nas vidas alheias. Sobre afinidade. Sobre distância, as reais e as imaginárias...

Talvez, amizade não seja só chamar para um barzinho, ou para almoçar, ou mesmo um café, ou apenas perguntar como vai a vida e demonstrar algum interesse, ou lembrar de você quando vê algo, ou um teatro, um show… nesses inúmeros graus de amizades e coleguismos que conhecemos. Talvez seja "só" poder contar com alguém para espantar as lagartixas, enquanto você está apto a dar chineladas em baratas, quando for preciso. (Risos)

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Fui dominada

Estava indo para o trabalho esses dias. A pé, como de costume. Atrasada, como sempre.

Depois de ter andado uma quadra, notei que poderia chover antes de eu chegar no meu destino final. Estava sem sombrinha, claro. Entre voltar para casa e encarar 20 minutos na sorte, tentei a sorte. Muito apreensiva até que…

… olhei meu celular: 1% de bateria!!!! Pânico, tremor e ranger de dentes. Imediatamente esqueci a falta da sombrinha e a possibilidade de chuva e fiquei encucadíssima com a eventualidade de ficar 20 minutos sem bateria no celular. 

É isso, meus amigos. A tecnologia… fui totalmente dominada. Patético!

terça-feira, 1 de maio de 2018

Ranking de Séries: Abril

Esse mês minha lista de séries andou por motivos de: férias!!! E não só isso: férias na casa dos pais! Na verdade, férias na casa dos pais com direito a váááários dias sem fazer nada!! (Pode voltar? Ou Netflix, vamos me patrocinar para tornar esse sonho realidade?)

Aí a lista, ficou assim:

Finalizadas:
- Altered Carbon (muita loucurada mas eu curti!);
- Apartment 23 (quando a série terminou, fiquei com sensação de dever cumprido, sabe? Do tipo: entendi porque encerraram a série pois não estava andando para lugar algum e ficando bem repetitiva…);
- Santa Clarita Diet (tenho conflitos com essa: não sei gosto ou não… na dúvida, permaneço por Drew!);
- O Mecanismo (gostei mas não entendi a proporção do bafafá que causou! Pode ser baseada em fatos reais ~ou não~ mas quem conta a história, conta como funcionar melhor ao propósito. #sóquisdizer);
- Desventuras em Série (não rola amor mas sempre assisto… eu, hein?);
- La Casa de Papel (a segunda temporada está infinitamente melhor que a primeira. Não sei o que esperar da terceira. Para mim, parar na segunda estava ok, mas aguardamos o retorno.);
- Emma (Romola Garai é a única atriz que conseguiu pegar a essência da "Emma" de Jane Austen, na minha humilde opinião);
- Razão e Sensibilidade (BBC & Jane Austen. I rest my case.).

No Fluxo:
- Once Upon A Time (gostando bem mais agora que eu sei que é a última temporada. Aproveitando os minutos, sabem?);
- Dinastia (meio que cai de amores por Liam/Jack e queria ele de volta!).

Inclusões:

- Billions (gostando porém relacionada a trabalho rs);
- Timeless (já gostei mais! Ainda não consegui me conectar a essa temporada.);
- Reign (os figurinos moderninhos que volta e meia aparecem me incomodam um pouco. No geral, ainda tenho receios da série.)
- Mr. Selfridge (Belo embuste esse tal Harry, não?)
- El Tiempo Entre Costuras (Comecei achando que era uma coisa mas, por ora, está melhor que a encomenda!)
- The Americans (última temp =~~~)
- Orgulho e Paixão (Pasmem: eu descobri que podemos adicionar "Orgulho e Paixão" como série no app da TV Séries!!! Me aguentem! e me sigam! @kmioliveira Ah! O #LiveNotLive continua rolando e está ~mara~, vem ver!)

segunda-feira, 16 de abril de 2018

A roommie legal

Ando meio saudosa e vou trazer a tona umas histórias antigas…

Então teve a vez que lançaram aqueles óculos 3D para encaixar o celular e ter uma realidade aumentada (acho que era/é isso que fazia… sou muito desligada dessas coisas). 

Aí, fui num evento de uma empresa aqui no Brasil, e tinham os tais óculos como uma experiência de compra e tals… Achei bacana. Não teria, mas para quem curte, né? Eu estava super feliz com meu iPhone 4S quando a Apple já estava na versão 6. 

Na saída desses eventos, a gente costuma ganhar umas besteirinhas. E nesse, ganhamos o tal óculos 3D versão papelão. Pensei: Que legal! Vou levar para meu roommie que gosta dessas ~tecnologias~. Ele vai adorar! 

~Defendi a sacolinha com a minha vida~ (o evento era em Alphaville), voltei pro trabalho e não deixei ninguém se apropriar dessa invenção baixa-renda maravilhosa, peguei chuva na volta a pé para casa mas os óculos chegaram intactos! 

Aí, super feliz entreguei o presente para o roommie quando o outro roommie avisa: mas ele já tem isso. Comprou na última viagem a Nova York!

=X

domingo, 8 de abril de 2018

À La Seconde: Balé, por quê?

Sou a última!! =P
Faz algum tempo que não venho aqui falar dessa aventura que desbravo todo sábado. Sim, eu continuo uma aluna frequente. Só faltei uma vez entre o último post e este por motivos de trabalho. Embora, isso não seja bem verdade, pois, como estou de férias no sul, terei algumas aulas a repor quando voltar… =P

Eu continuo sendo o Ka destoante entre as outras três Carol. Entretanto, agora, temos duas novas alunas que não são Carol, nem Ka!

Estou aprendendo passos novos a um ritmo tranquilo e não me sinto mais tão deslocada. Todas nós estamos no mesmo ritmo de aprendizado, na verdade.

Infelizmente, por ora, não consegui retomar as aulas de PBT. O que significa que o progresso será um pouco mais demorado… =X Ah! E as cãibras estão cada vez mais raras!

No entanto, fico feliz de, finalmente, estar acompanhando a turma e ver a minha evolução. Claro que ainda tenho dificuldades mas, um dia eu chego lá!

Assim que escrevi essa última frase ~positiva~, fiquei aqui pensando se tem sentido continuar com essa "coluna" (o que você acha?) e me indagando: por que escolher o balé?

Em termos de saúde, um estudo no Reino Unido mostrou que o balé clássico é mais eficiente que a natação (!). Melhora a respiração, a postura, o equilíbrio corporal, a flexibilidade, a agilidade, coordenação motora; estimula o condicionamento cardiovascular; fortalece os músculos; além de servir como terapia para muita gente! =)

Mas, e eu? O que significa o balé para mim?

Quando eu comecei o balé, estava em busca de um exercício que eu gostasse de realizar. (Não que não existam sábados em que eu não acorde pensando que poderia passar a manhã toda dormindo). Academia, para mim, sempre foi armadilha, pois no fim do contrato, acabava me tornando um ~investidor anjo~ já que, nas minhas tentativas frustradas de marombeira, ao final do primeiro mês, começavam as desculpas e eu ia sumindo cada vez mais do ambiente. Uma alternativa seria correr ao ar livre, que eu gosto bastante, mas perto de casa não rola um espaço propício para tal. Por fim, eu queria sair da sedentariedade e a escola ficava literalmente a uma quadra de casa...

O balé me trouxe está trazendo a flexibilidade que eu nunca tive, melhorando minha postura e corrigindo alguns desvios (sim! com acompanhamento médico!), ativando a mente (precisa de atenção, concentração e até já reconheço alguns passos pelo nome!) e até melhorando a coordenação motora (quem diria!), visto que não me sinto mais a Phoebe fazendo aula de dança. 

A professora também conta muito! A minha é super atenciosa e sempre está buscando meios de melhorar as aulas! (sim, sou fã!) Além de prestar atenção nos alunos e nos corrigir sempre respeitando nossos limites físicos e mentais. Também é muito legal encontrar gente da mesma idade, com as mesmas vontades, dúvidas e limitações! Gente que fez quando criança, gente que parou quando adulto e está voltando ou, somente, gente como eu, que nunca colocou uma sapatilha na vida!

Porém, lá no fundo, para mim, fazer aula de balé (até me emociona falar sobre!) foi uma rendição e tem sido realizar um sonho de criança. Sabem como é? A primeira vez que entrei na sala de aula, não sabia nem que os elásticos das sapatilhas precisavam ser costurados!! Hoje, anseio pelo ritual de todo sábado de manhã: prender os cabelos, colocar a sapatilha, transpassar a saia… Não me sinto bonita ou elegante com as roupas, mas me sinto bem. Seria minha armadura de heroína? Talvez se tivesse começado mais cedo, poderia pensar em algo no ramo profissional. No agora, gostaria de poder me dedicar mais. Finalmente, para mim, o balé funciona muito mais do que fazer terapia, fazer balé me faz feliz! =)