quinta-feira, 19 de março de 2009

Conto em Letras Garrafais

Todos os dias esvaziava
uma garrafa, colocava
dentro sua mensagem, e a
entregava ao mar.
Nunca recebeu resposta.
Mas tornou-se alcoólatra.

Marina Colasanti

[do livro "Contos de amor rasgados", Rio de Janeiro, Rocco, 1996]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)