terça-feira, 10 de maio de 2011

Macriagi...

*macriagi: termo proferido por uma prima, aos três anos, ao abrir seu presente de Natal - um estojo de maquiagem com unhas "portiças".

Eu adoro maquiagem. Sério. Vivo comprando. Acho lindo aquelas mulheres que a usam tão perfeitamente que estão produzidas para ir a qualquer lugar, a qualquer hora. Um porém: eu dificilmente as uso.

Estava pensando isso, ontem, no ônibus Criciúma-Floripa. É que subiu uma menina mega-maquiada. Com os olhos super pintados, uma paleta que ia do dourado/marrom ao preto, aquela hora, da ma-dru-ga-da (nem tanto). Na saída, a make continuava perfeita. Das duas uma: ou ela não dormiu um tiquinho se quer nas três horas de viagem, ou... ela não acorda igual a mim, enfiando o dedo no olho e lambuzando toda possível pintura existente.

A falta de uso de maquiagem não tem motivo específico. Eu simplesmente esqueço, sei lá. Nunca tive esse ritual feminino. Não lembro dessa descoberta mágica fazer parte da minha adolescência. Usava batom e um rímel transparente, no máximo. 

O rosto lavado sempre me foi tão mais prático. Costumo justificar o "não usar blush" com "vou a pé para o trabalho" e, portanto, chego bem coradinha, assim como pó e familiares, que se desmachariam na caminhada, além da falta de rímel/lápis/sombra, por estar sempre coçando os olhos. É a minha rotina matinal (deixemos as necessidades fisiológicas de lado): lavar o rosto, escovar os dentes, pentear os cabelos, desodorante, perfume, batom (geralmente cor de boca), trocar de roupa e, finalmente, elevador.

Ainda ontem, já no metrô, uma outra garota se pintou, ali, na minha frente. Era uma coisa mais discreta que a primeira menina, mas com direito a tudo: do corretivo ao gloss. E com uma facilidade... 

Não sei por que razão, mas, ultimamente, essa falta de pintura me incomoda um pouco. Não que ache que meu rosto tenha mudado, esteja precisando desesperadamente ou algo do tipo. Mas o fato de rímel não estar lá, incomoda.

Por praticidade, coloquei um rímel, uma sombra neutra e o blush ao lado do batom de-todo-dia. Estão lá há uma semana, largados... Vamos aguardar. 

2 comentários:

  1. teve uma epoca que eu usava o basicao com frequencia. desisti por falta de tempo e depois nao voltei a ter o habto. quem sabe um dia a gente consiga ;)

    ResponderExcluir
  2. Nem me fale... acho que é a falta de tempo mesmo que desanima, o do fazer sem se curtir... quem sabe um dia... =)

    ResponderExcluir

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)