quarta-feira, 8 de junho de 2011

Festa Junina no Calvário!

Havia dias que eu estava com vontade de comer cachorro-quente. E não era um cachorro-quente qualquer. Tinha que ser de festa junina. Aqueles com bastante molho, pouca salsicha picada, maionese (sim, eu vivo perigosamente) e a mágica batata-palha, enfim, a morte lenta numa versão deliciosa!
http://www.melhoramiga.com.br
Oportunamente, descobri que neste mês todinho, aos sábados e domingos, estará acontecendo Festa Junina na Paróquia do Calvário, ou seja, cachorro-quente junino naquela igreja que fica a três quadras da minha casa. Yey!
So, hey ho, let´s go!
Para os fanfarrões juninos, um dica: enquanto a entrada principal, na Henrique Schaumann tem filas quilométricas, a da João Moura é esquecida!
Oito pilas para entrar, mas, néan? Só porque já inclui uma bingada no pacote (que eu desprezei ~mentalmente~, porque, na vida real, não pode ser recusada/descontada).
Uma voltinha rápida. Encontramos todos os itens presentes em uma festa junina que se preze: quentão, vinho quente com ou sem frutas, pinhão, pipoca, churrasquinho, milho cozido e variedades, cocada, pé-de-moleque, maçã-do-amor, algodão-doce (de açúcar orgânico!), bandeirolas, luzes coloridas, joguetes, e, claro, o bingo. Além de barraquinhas não tão tradicionais: baiana, portuguesa, japonesa, de chopp, pernil, pizza e sopa de cebola... ufa! 
Finalmente, a compra dos tíquetes (não-reembolsáveis), que eu apanhei um pouco pra contar (nem vale a pena explicar = não estou apta a fazê-lo! =P). 
Agora sim, direto para o cachorro-quente! =~ Ok, eu estava feliz, eu tinha meu cachorro-quente de festa junina, meus olhos brilhavam e tals, ... PORÉM, ele não era exatamente como eu lembrava, não como aqueles láááá do Sul. Era com salsicha (ok!), lembrança do molho (=~), purê de batatas (???) e batata-palha. Não que fosse ruim, nem nada, mas, sabe quando você IMAGINA uma comida e vem outra? É, não se faz isso com gordinhas. =~
Certo. Vamos parar de choradeira que a dupla sertaneja já está tocando, o sorteio de brindes está a toda e o cheiro de quentão está no ar. E como eu adoro o cheiro de quentão! O gosto não muito... Acho que é culpa da canela. Tudo bem, nada como tomar vinho quente sentindo cheiro de quentão (sem frutas, porque sei lá quanto eu perco de vinho com as ditas no meu copo). =)
Uma voltinha pelo bingo... 
- Ok, Marcelo, vamos descer?
- A gente não vai jogar?
- ¬¬
- Tá, tá... vamos dar uma volta.
Com Marcelo tentando disfarçar a frustração, não teve jeito: tivemos que voltar ao bingo e usar nossas cartelas! Até que foi divers: Marcelo ficou por 2, eu por 4. Só jogamos a gratuita, mas, tinha gente com pencas de cartelas. Tipo, não era pelo prêmio, porque já tinham gasto mais que os valores das bugigangas. Era pelo jogo. Pela adrenalina. O vício. *.*
Finalmente, uma pipoquinha do tiozinho que está sempre na frente do Objetivo. E uns docinhos que ninguém é de ferro! =)
Quanto a vontade de cachorro-quente, ela foi saciada. No dia seguinte. Em casa mesmo. Ficou igual. Queria outro. Agora.

3 comentários:

  1. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh
    Covardia vai!
    Ficar ai falando de toda essa gastronomia junina enquanto eu fico literalmente apanhando pra me adaptar a culinaria britânica, ai é pra se f*der. =(

    Agora vou super ficar na vontade de quentão (que aliás eu não tomo há anos).

    Por outro lado é muito legal ler esses episódios tradicionais, traz um pouquinho de casa. Sei que estou aqui faz pouquíssimo tempo, e sempre achei que esse "povo que mora fora" fazia um pouco de esparro, mas a real é que da uma saudade DANADA do nosso Brasilsão! (em alguns aspectos)

    Umbjoe
    Miliga!
    =*
    ;)

    Ti

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
    Sorry, Ti... mas pedir eu não fazer post sobre comida, é quase impossível 0=)

    Não sei como é morar fora do Brasil, mas, morar longe de casa dos pais já dá uma saudade...

    beijo
    ligatbm,

    ;*

    ResponderExcluir
  3. ai qta fome de cachorro-quente! eu amo cachorro-quente!

    ResponderExcluir

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)