domingo, 26 de junho de 2011

Somewhere over the rainbow...

Primeiro, eu queria dizer que concordo muito com Quézia no último texto do seu blog.

E que, diante das cores, da alegria, das fantasias, dos casais e até da chuva que não conseguiu estragar a Parada na Paulista, eu poderia dizer muito coisa contra a homofobia. Dizer que cada um faz o que bem entende da sua sexualidade. Textos e mais textos. Linhas e linhas. Mas não vou. Só uma coisa que quero dizer: 

Hoje, eu vi que estamos caminhando. Engatinhando, na verdade. Engatinhando no quesito civilidade. Espero que, logo, chegue o dia em que a Parada Gay não seja mais necessária. A não ser por motivos festivos. Espero que chegue logo o dia, em que a maioria enxergue a todos como realmente são: apenas seres humanos.


5 comentários:

  1. passo aqui pra visitar o brócolis e me deparo com a surpresa de ter sido citada. fico super lisonjeada, de verdade!
    também anseio muito pelo dia em que respeito entre os seres humanos não precise mais ser cobrado por marchas e passeatas. espero viver para ver esse dia...

    ResponderExcluir
  2. Que bom que vc gostou! =)
    Acho que ainda hão muitas passeatas por vir, cada uma exigindo uma forma diferente de respeito, mas acredito que chegamos lá... vivas!!

    ResponderExcluir
  3. Goste tb kam
    Bom ler algo assim otimista!!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Era pra ser Kami alí em cima.
    Já pensaste que eu tinha apelado na intimidade e te dado um apelido novo, né? hauhuha

    ResponderExcluir
  5. Brigada, Gui! =)
    Ahhhhhhhhhh, vai dizer que não é divers quando se ganha um novo apelido? Quedizé, novos apelidos fofuritos, né? Pq os toscos a gente dispensa! =D

    ResponderExcluir

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)