domingo, 15 de janeiro de 2012

A Maldição dos Bem-Casados

Aí, a pessoa resolve almoçar na padaria, para tentar conter a ogrice. Pede até uma água, já que suco não rola (malditas aftas!) e sim! vamos cortar o refrigerante (ou, ao menos, dar uma bela diminuída).
E... já que estamos na padoca, vamos pegar um pãozinho para o café da tarde!
Nesse ponto entra a trilha de Psicose:

#vaigordinha

Depois de passar a semana assistindo propagandas com bem-casados, e, no livro que estou lendo ter uma referência sobre eles, dizendo, inclusive, que estão nos casamentos para serem levados para casa, abarrotados em bolsas mesmo, a la tia papelona (complô), até fantasiei uma festinha inofensiva de casório alheio para poder raptar uns. 

Entretanto, eis, que no balcão da padoquinha: Poxa vida, a padoca fez um bolo gigante de bem-casado! O que me resta a dizer, além de #vaigordinha?

PS: Se alguém souber de academia/pilates/dança/qualquer atividade física legal (e que seja em conta) aqui na região de Pinheiros/Paulista, me indica porque eu tô precisada, viu? Já deu para notar que comida eu não vou conseguir diminuir mesmo... =~

AHHH!
PS2: Acabando aqui, vou para mais um "Das Coisas que Nunca Achei que ia Fazer": Meu primeiro Harry Potter tá aqui do ladinho me esperando!!! =P

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)