sexta-feira, 16 de março de 2012

Vai uma ajuda aí?

Cenário: 

Você entra na loja. Uma vendedora com voz irritante atende uma cliente justamente na sessão em que você quer/precisa olhar uns produtos. Você já olha apavorada para seu namorado, que, gentilmente, te acompanhou à loja após o almoço. A cliente vai para o fundo da loja, acompanhada pela vendedora que ainda não parou de falar. E você ali, olhando com calma a prateleira. De repente, aparece um ser do seu lado:
- Precisa de ajuda?
Sim! A vendedora com voz irritantemente alta.
- Não, obrigada!
- Ok.
Você continua olhando com calma, lendo rótulos e... dois minutos depois:
- Precisa de ajuda?
- Não, se eu precisar eu peço, mas, obrigada.
Mais uma vez, você tenta voltar a prateleira. Uns 3 minutos se passam e você sente que a vendedora vai se insinuar de novo, já que ela começou a arrumar a prateleira em que você está, praticamente colada em você. Você vira para o seu namorado:
- Por favor, vamos embora! Depois, passamos na loja X. Lá, ao menos, eu consigo avaliar os produtos sozinha, no tempo que eu precisar!

Cada uma...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)