quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Inspire-se!

Meu celular tocou faz, pelo menos, 10 minutos. Indicando que é hora de dormir. E eu estou aqui escrevendo.

Estive no médico semana passada. Levei puxões de orelhas. Nada básicos. Tomei remédio. Fiquei banza, porque apesar de fazer escarcéu no twitter quando estou com dor, quase não tomo remédios.

Mas, mesmo antes de ver o doutor, já tinha me decidido a mudar, um pouco, ao menos. 
Porque quando você reclama muito ou só lamenta, tem algo errado nisso. Algo de muito errado. E quantas vezes vim aqui só para isso?
Comecei a analisar se o lado errado da situação não era eu. "Sim, você tem razão em reclamar, em lamentar, mas, o que você está fazendo de concreto para mudar isso?"
Nada. Apenas nada.

A verdade é que quando você se acomoda a uma situação, é bem difícil se mexer. Que dirá mudar. 
Mas, eu estou começando. Devagar. Um passinho de formiga por vez. Mas, eu vou conseguir. Eu vou.

Resolvi começar pelo que achei mais ~fácil~: alimentação.  Fui inspirada pela Guiga e seu novo blog. 
E estou mudando meus hábitos alimentares. O #vaigordinha vai morrer? Jamais! Nunca (espero!) serei dessas radicais que come só "coisa que faz bem". Fui #vaigordinha a vida toda, não vou crucificar um BK ou um Mc de uma hora para outra. Estou, sim, tentando me alimentar melhor, mas não virei um cardápio exemplar. 

Porém, coloquei uma garrafinha d'água ao lado do meu computador no trabalho, por exemplo. Porque se não fizer isso, eu esqueço de tomar água. Esqueço. É fato. 
Estou tomando café da manhã (aleluia!) com direito a granola + aveia + iogurte. 
Coloquei o despertador para me avisar que de três em três horas (mais ou menos) tenho que comer um belisquete, ao menos. 
Estou pedalando, ao menos uma vez por semana. Não consegui criar uma rotina ainda, infelizmente. Me sinto cansada demais. Opa! Olha eu reclamando de novo!
E, coloquei o despertador para me avisar que tenho dormir também, para ver se paro com esse mau hábito de ir para cama de madrugada. Como ele gentilmente me avisou 20 minutos atrás. Já que não posso acordar mais tarde...

O que eu tão tortuosamente, desajeitadamente e resumidamente estou querendo dizer é: 

Inspire-se! Faça algo bom por você!

Se você já faz, minhas felicitações verdadeiras. Palavra de quem levou um ótimo sermão do médico. E, acreditem, eu precisava. 

Só espero que desta vez, eu acorde!

Orgulho da mamãe! #vaigordinha

2 comentários:

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)