sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Ela-Ele

Ela disse que gostava dele.
Ele saiu gentilmente pela tangente e nada respondeu.

Para ela, gostar era um degrau acima do nada. Longe de amar, apaixonar, querer bem. Seria, talvez, um começo. 
Na cabeça dele, ela chegaria na porta da sua casa, com um Tiffany, um pedido de casamento e querendo uma penca de crianças remelentas.

Ela era franca e direta.
Ele se escondia em tiradas engraçadonas.

Cada um por si, ela seguiu seu caminho. 
Ele… ela não sabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)