terça-feira, 21 de novembro de 2017

À La Seconde: "E agora, José?"*

Imagem: Reprodução
Bom, sendo, novamente, um piano de uma tecla só ou um simples disco arranhado, repetirei-me: não sei quão agitado está o ano de vocês, mas o meu… está bem punk! E, não querendo ser reclamona nem nada, até porque estou conseguindo ~tirar de letra~ os desafios, a maioria deles estão sendo bastante puxados.

Então, quando eu, finalmente(!), achei que ia sentar e sossegar, E voltar a escrever no bloguinho, mais uma mudança, literalmente, estava a caminho!

Passada a mudança e, enfim, instalada, desde a última postagem sobre balé, eu queria contar que: 

- depois de toda aquela odisseia, eu finalmente fui atrás de uma bola adequada para o meu tamanho e… sucesso!;

- também, que, a aula seguinte a do último post sobre balé, foi minha última de clássico. Pois, em agosto fecharam os seis meses aos quais me propus a tentar as aulas e com a crescente incomodação que eu sentia por não conseguir acompanhar nem de perto a classe, embora eu levasse na esportiva, resolvi parar com as aulas e ficar só com as de PBT. (Com a ressalva de que voltaria assim que uma nova turma ~realmente~ iniciante fosse aberta);

- e, que não passei nem uma semana ~de folga~ da aula de clássico, uma vez que, na semana seguinte, fechou uma nova turma e eu recomecei as aulas. E foi exatamente como eu queria: do zero. Aprendendo cada coisa, do jeito de vestir à postura, o nome dos passos e seus trejeitos, repetindo algumas aulas iniciais com a chegada de novos alunos… sim, eu estava adorando!;

- e que, além disso, eu estava me preparando, relembrando as aulas, montando textos, pensando em como explicar as coisas, para recomeçar a escrever o "À La Seconde" do jeitinho que eu sempre quis: do começo…

Mas, como eu disse a vocês em alguns textos e mesmo no começo deste, o meu 2017, embora tenha me trazido muito aprendizado sobre mim mesma, minha força, meu caráter, minha postura para com a vida e as pessoas que me rodeiam, e talvez, exatamente por tudo isso, não tem sido um ano fácil. Na verdade, tem sido bem pesado, na maior parte do tempo. E hoje, quando estava no fim de uma reunião de trabalho, e alegremente (já que ontem consegui sentar e fazer um post rapidinho), planejava como reiniciar essa ~coluna~ do blog, abro meu whats e me deparo com uma mensagem dizendo que ~a minha~ escola de balé terá o encerramento de suas atividades no dia 15 de dezembro.  É isso mesmo, produção?! Ou seja, mais uma para conta de 2017… Eita, ano! (A princípio somente no sábado terei mais informações sobre o que acontecerá efetivamente, mas…fuénnnn!)



*Poema de Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você não pode ter medo de um vegetal! (por Baby Patolino)